quinta-feira, 13 de agosto de 2015

CINEMA: TOP TERROR

 

TOP 5: MELHORES FILMES DE HORROR



Para amantes de filmes de terror antigos, - pois já não se fazem filmes como antigamente- vamos citar alguns títulos que valem a pena.


Top 5 melhores pelo Mundo de Helena


Você está sozinha? (Are you in the house alone 1978) Dirigido por Walter Grauman.

 





Conta a história de Gale, uma jovem que trabalha como babá e tem paixão por fotografia- que de repente se vê assediada por bilhetes e telefonemas anônimos, a princípio ela tenta ignorar, mas as ameaças continuam, e pouco a pouco se vê envolvida num misterioso conflito, tendo que lidar ao mesmo tempo com a pressão dos pais, administrar os estudos, seu trabalho como fotógrafa, e um novo amor, enquanto seu perseguidor anônimo está cada vez mais perto.
O filme conta com as atuações de Scott Colomby,  Robin Mattson, Blythe Danner (mãe da atriz Gwyneth Paltrow), e também Dennis Quaid, em uma de suas primeiras atuações.
Com Kathleen Beller, no papel principal.
Sem dúvida um bom suspense com toques de drama e uma conclusão realista.









É um clássico baseado no livro de Richard Peck.







Foi exibido em 1996 no famoso Cine Trash da Band causando grande impacto na época pela questão abordada, não sendo explícito em conteúdo, mas de uma temática marcante e intensa.
Com um desenrolar de mistério, e um surpreendente final.






O próximo da lista é um horror, propriamente um horror trash, que é cultuado como um dos melhores no gênero:


Demons- Filhos das trevas (Dèmoni  1985) dirigido por Lamberto Bava.

 





Duas jovens são convidadas pra ir a uma estréia de um cinema, o "Metropol", onde um filme sobre demônios será exibido. Durante a sessão, uma espectadora se contamina com uma misteriosa máscara e acaba se tornando um demônio espalhando assim o terror... o que é visto na tela acaba se transformando num terrível pesadelo real.
Com Natasha Hovey, Urbano Barberine, Fiore Argento, e Nicolleta Elmi.
Além de ter todos os elementos necessários para um ótimo filme de horror, a maquiagem, a trilha sonora de puro rock n'roll e sucessos dos anos 80, a história fica por conta de ninguém mais ninguém menos que Lamberto Bava (filho do grande cineasta de horror clássico Mario Bava) e Dario Argento (um dos mestres do cinema de horror italiano), que também produziu esse grande clássico.
Um horror marcante com muito fôlego do início ao fim e uma fotografia genial, só o fato da história se passar dentro de um cinema durante a exibição de um filme, já prova que Demons é mais que original.
Enfim, se quer horror de verdade não perca tempo, veja Demons.










O filme foi lançado no ano de 1985, mas surpreende ainda hoje em dia.
Entretém, assusta; e possui cenas memoráveis por sua singularidade.







Demons é puro horror e rock n' roll.







No terceiro posto outra pérola do horror trash:


Ghosthouse - A casa do horror (ou Mansão da morte - 1988) Dirigido por Umberto Lenzi, com o pseudônimo de Humphrey Humbert.

 






Conta a história de Henrietta, uma garotinha que com seu bizarro boneco de palhaço é deixada de castigo no porão de sua casa, e após isso seus pais são violentamente assassinados por um ser misterioso.
Logo avançamos no tempo e o filme foca em Martha e Paul um casal de americanos, Paul que é radioamador capta no rádio uma estranha mensagem e em seguida uma sinistra música, ele consegue rastrear a frequência de onde veio a mensagem e ela os leva até a casa do início; onde vão a fim de desvendar o mistério, chegando lá conhecem um grupo de jovens que estão acampando pelos arredores.
Estrelado por Greg Scott e a alemã Lara Wendell.














Simplesmente medonho, e peculiar.
Essa produção também Itália/América, se trata de uma pérola do trash que assusta principalmente se você tem fobia por palhaços.
O roteiro tem seus furos, (e que bom filme de terror não tem?) mas isso torna-o incrivelmente divertido, e a história basicamente se passa na mansão, que tem um aspecto sombrio e sinistro.







Coulrofóbicos passem longe.







Pra próxima posição, há um título que não poderia ficar de fora:


Evil Dead (A morte do demônio, ou Uma noite alucinante 1981)  dirigido por Sam Raimi.

 






Evil Dead conta a história de Ashley que vai passar um fim de semana com sua irmã, namorada e alguns amigos numa cabana isolada, lá encontra uma fita e um estranho livro denominado "Necronomicon - O livro dos mortos" e sem querer liberta uma força do mal que passa a perseguir um por um com o fim de possuir a todos.
O cenário da floresta e da cabana é fenomenal.
O filme tem algumas cenas toscas e engraçadas no mais puro estilo trash, mas não deixa de ser brutal a sua época, com uma aura pesada no roteiro, e possui alguns efeitos primários que são totalmente compreensíveis pelo tempo e orçamento na época da filmagem, mas que não comprometem a qualidade da obra, classificada como um grande clássico do horror.






A cena em que a personagem Sheryl se vê encurralada pelas árvores é uma das mais bizarras e originais já vistas.
Clássico absoluto.
Só o que Sam Raimi conseguiu fazer com um orçamento baixíssimo: transformar uma brincadeira num cultuado horror sombrio e divertidíssimo é digno de um verdadeiro cineasta.
A filmagem tem um estilo único, com conduções de câmera que vieram a definir seu estilo, e que inspira filmes até hoje.
Aquilo tudo era feito na raça, não existia computação gráfica, e dava muito trabalho, furos fazem parte, inclusive até hoje em dia se encontram em filmes, mas atualmente muito mais vistos em roteiros de filmes genéricos e remakes atuais.
Evil Dead é considerado uma obra prima do trash, e desde já não é pra se levar a sério, mas para se encarar como um trash de humor negro único.
Quem viveu pra ver ele ser lançado sabe o que ele significou e quanto deixou saudosismo, a experiência de ver numa tela grande sem dúvida foi um privilégio de numa era antiga de terror poder conhecer tal filme.
Mas se você não tem aquela visão e efeito moderno faz diferença num horror pra você, esse filme não é pra você, e você nunca entenderá o porque da importância que ele tem como cult no segmento horror.
Estrelado pelo astro Bruce Campbell.











Foi exibido em meados de 2001 no saudoso Cine Sinistro da Band e novamente causou comoção.
A atmosfera de horror e nostalgia clássica presentes durante a filmagem não deixa dúvida de que esse sucesso veio para ficar.
O remake não saiu a altura, embora bem produzido.






Para quem é fã da nostalgia e originalidade que o filme trás há a série Ash vs Evil Dead lançada em 2015, que da continuidade a trilogia, e atingiu um público de milhões cansados de horror à la moda, matando a saudade do nosso herói Ash e sua saga de caça aos demônios, com produção de Sam Raimi, a série é muito original, contém cenas impagáveis, bons efeitos, e vale a pena.







Atualmente está na terceira temporada, com previsão de estrear no País em breve.
Se encontra disponível no catálogo Netflix.
Mais que recomendada.








VIVA EVIL DEAD









Por ultimo e não menos importante, nada mais do que um clássico do horror:


O exorcista. (The Exorcist. 1971) Dirigido por Willian Friedkin.

 







Em Georgetown, Washington, uma atriz vê que a sua filha de doze anos (Linda Blair) está tendo um comportamento completamente assustador.
Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que também é um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio.
Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.
Com Ellen Burstyn no elenco.
Não há muito o que falar sobre um impecável filme de terror que não se compara a nenhum outro.
Além da evidente qualidade, a versão lançada em 2002, contendo as cenas inéditas deletadas da versão original, causa ainda mais impacto, e está entre os melhores e mais chocantes filmes de horror já produzidos.
Baseado no livro de William Peter Blatty, The Exorcist.






Rendeu muito na estréia e continua rendendo até hoje.
Destaque para o grande Max Von Sydow que interpreta Padre Merrin, e nem preciso falar da Linda Blair.
Atreva-se se tiver coragem.










Clássico que é comentado até hoje pelos mais aficionados do cinema de horror.
Qualquer filme lançado com a temática envolvendo exorcismo não se pode comparar, além de único; com um roteiro que faz dele inesquecível até hoje, há um mistério envolvendo sua produção.
São inúmeras as histórias assustadoras sobre a filmagem que acrescentam mais mistério e polêmica.
Saiba mais aqui: A história intrigante por trás de O Exorcista e + .







Espero que tenham curtido nosso Top Terror



ESSE FOI NOSSO PRIMEIRO POST DE CINEMA. 

SEJAM BEM VINDOS AO MUNDO DE HELENA.


DURMAM BEM E BOM SONHOS!






SE PUDEREM...


GOODNIGHT!



Um comentário:

  1. começando um blog com uma phttps://www.youtube.com/watch?v=5qrm_-HiZJkostagem de terror no dia 13 de agosto,bem apropriado

    ResponderExcluir

Somente um membro desse blog pode adicionar um comentário

A lógica ilógica de nosso ano de eleição

A lógica sem nexo do porquê algumas mulheres votam no fascismo O que aprendi com mulheres que votam no opressor ...