terça-feira, 25 de agosto de 2015

CINEMA: A moda no cinema.



Vamos falar sobre moda e também sobre cinema, ou seja filmes que abrangem moda:

 

A MODA NO CINEMA



A você leitor: Se quiser deixar sua sugestão, voltaremos com mais sobre o assunto.



Clueless (Patricinhas de Beverly Hills) 1995 dirigido por Amy Heckerling

 



Em Beverly Hills, uma adolescente: Cher (Alicia Silverstone), filha de um advogado muito rico, passa seu tempo em conversas fúteis e fazendo compras com amigas totalmente alienadas como ela. Mas a chegada de Josh (Paul Rudd) o enteado de seu pai muda tudo, primeiro por ele criticá-la de não tomar conhecimento com o "mundo real" e em segundo lugar por ela descobrir que está apaixonada por ele.
Conta com a participação da linda e eterna Brittany Murphy em um de seus primeiros papéis.





Pode parecer muito fútil a primeira vista, mas além de ser um típico filme teen, ele trás uma boa lição com uma moral válida.
Um dos primeiros filmes de sucesso da queridinha de Hollywood Alicia Silverstone, demonstrando talento desde cedo.
Clueless é um filme engraçado, descontraído e acima de tudo que retrata o amor adolescente de forma curiosa.
Essa produção foi sucesso de bilheteria.
Por sua vez o figurino de Alicia ganhou muito destaque.






A personagem de Cher é como a maioria das garotas de sua idade, com uma diferença, além de rica
ela è altruísta, e apesar de mimada sempre tenta ajudar os outros como pode, as vezes até se esquecendo de si mesma.
Ou seja ao mesmo tempo em que aparenta ser só uma típica garota adolescente ela também nos mostra um lado generoso e otimista.
O filme é levemente inspirado no livro Emma de Jane Austen, lançado em 1815, e apresenta Cher como umaa Emma versão moderna.
Rendeu uma série com o mesmo nome.
Se tornou um filme cult adolescente, exibido diversas vezes na televisão aberta.




Na época do filme a personagem de Silverstone virou uma febre entre as garotas, se tornando um símbolo juvenil.













 

  Meninas malvadas  (Mean Girls) 2004 dirigido por Mark Waters.

 




Cady Heron (Lindsay Lohan) é uma garota que cresceu na África e sempre estudou em casa, nunca tendo ido a uma escola.
Após retornar aos Estados Unidos com seus pais, ela se prepara para iniciar sua vida de estudante, se matriculando em uma escola pública. Logo Cady percebe como a língua venenosa de suas novas colegas pode prejudicar sua vida e, para piorar ainda mais sua situação, Cady se apaixona por um garoto.
Com a participação de Rachel Mcadams, Amanda Seyfried, e Tina Fey.






Mean Girls é um filme de comédia mas com um fundo real: o bullying, o preconceito, questões sociais, e o relacionamento escolar envolvendo a popularidade e necessidade de aceitação juvenil.
O roteiro foi também atuado e escrito por Tina Fey e é baseado no livro "Queen Bees and Wannabes" de Rosalind Wiseman  que descreve o comportamento e segregação das garotas no colegial e o efeito que a popularidade social exerce sobre elas.






A produção apresenta vários membros do elenco da série Saturday Night Live, incluindo Amy Poelher, Tim Meadows e Ana Gasteyer.
Se tornou um clássico do gênero teen.






Lindsay Lohan, competente como a protagonista da trama divide o glamour com a belíssima Rachel Mcadams no papel da maldosa Regina George, que desde já se mostrava uma atriz promissora.






No gênero comédia teen é uma produção interessante por não ser somente um filme vazio sobre garotas, mas ter um tema forte que trás uma conclusão séria, ainda que recheada de humor.












Os delírios de Consumo de Becky Bloom  (Confessions of a Shopaholic) 2009 dirigido por P. J. Hogan

 



Trata-se da história de uma jovem recém-formada; Rebecca Bloomwood; que arruma emprego como jornalista da área financeira em New York.
O trabalho não é à toa, uma vez que a garota precisa nutrir seu vício em compras.
No meio do caminho ela ainda se apaixona pelo empresário com quem trabalha.
Com Isla Fisher e Hugh Dancy.






É adaptação do romance "Confessions of a Shopaholic", de Sophie Kinsella, que fala sobre o consumismo exagerado e a compulsão por compras.
O figurino de Becky é incrível, de cores vivas, e modelos muito femininos.






Confessions of a Shopaholic trata do vício em se adquirir coisas sem necessidade
ou por puro status social.
Nos passa uma reflexão: "Será que realmente compramos tudo que necessitamos?" Porque a inevitável insatisfação humana nunca pode ser nutrida; e até onde se pode ir por algo estritamente superficial que dita apenas uma vida de aparência?
O amor às compras, e suas consequências.




Super recomendado esse sucesso, que além de dramático e engraçado trás um belo romance.







"Quando eu compro o mundo fica melhor, o mundo é melhor, e depois já não é mais,
e eu tenho que fazer de novo."
Becky Bloom.










Sex And The City O filme  (Sex and the city The movie) 2008 dirigido por Michael Patrick King

 

 

Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) é uma escritora de sucesso amante da moda, que vive em Nova York.
Assim como suas amigas Samantha Jones (Kim Cattrall), Charlotte York (Kristin Davis) e Miranda Hobbes (Cynthia Nixon), Carrie tenta equilibrar o trabalho com seus relacionamentos.
O filme trata de Carrie e Big, que após os altos e baixos de seu relacionamento finalmente decidem
se casar.

 




Sex and the city não podia ficar de fora da lista, visto que no quesito moda é um dos mais comentados, originário da série que também fez muito sucesso, ele retrata o universo feminino, relações de amizades, relacionamentos complicados, incluindo temas como maternidade, família e casamento.






Sarah Jessica Parker  como sempre divando em trajes esplendidos.
Além da atriz ter sua própria marca de sapatos, ela é um dos principais ícones de moda entre as mulheres e figura como uma referência de estilo feminino.
O filme possui um figurino de respeito.






Sex and the City the Movie foca na vida pessoal de Carrie, aos 40 e tantos anos e no relacionamento de cumplicidade com suas melhores amigas.
Um bom filme que arrecadou muito em seu lançamento devido ao sucesso da série, e foi êxito repetido.
Com as 4 adoráveis amigas que todos aprendemos a amar.





Contou com uma sequência em  2010, tendo como cenário o maravilhoso Oriente Médio
em cenas de fotografias estupendas.
O segundo filme foca na relação pós matrimônio e uma questionável estabilidade no
casamento de Carrie e Big ao mesmo tempo em que surge uma atrativa e tentadora viagem.
Se especula que uma produção da parte 3 estaria em andamento em breve.
Será? Vamos torcer.










O invejável e tão desejado Closet de Carrie Bradshaw:

















O diabo veste Prada  (The Devil wears Prada) 2006 dirigido por David Frankel




 
Andrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jovem que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Ela passa a trabalhar como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), principal executiva da revista. Apesar da chance que muitos sonhariam em conseguir, logo Andrea nota que trabalhar com Miranda não é tão simples assim.
Conta com a participação de Emily Blunt.





  
The Devil wears Prada teve recepção favorável pela critica profissional além de ser indicado ao Oscar por melhor atriz (Meryl Streep) e melhor figurino.
Baseado em fatos reais, é uma adaptação cinematográfica do bestseller literário de Lauren Weisberger com o mesmo título. A moda do filme é sensacional.






As roupas que a personagem de Andrea usa no decorrer da sua evolução são fantásticas.






Além das maravilhosas peças de grife, o destaque do filme fica por conta da impecável atuação de Meryl Streep.






Apesar de ser um filme sobre moda, ele engloba muito mais que isso, levanta a questão sobre padrões de beleza, lealdade e amizade tendo como pano de fundo o ambiente profissional.
Vale a pena.








BÔNUS: 

Legalmente Loira (Legally Blonde) 2001 dirigido por Robert Luketic

 

 


Elle Woods (Reese Witherspoon) é uma garota que tem tudo que possa querer. Ela é a presidente da fraternidade de onde estuda, Miss Junho no calendário do campus e, além disso, uma loira natural. Elle ainda namora o mais bonito garoto de seu colégio, Warner Huntington III (Matthew Davis), com quem inclusive planeja se casar no futuro.
Mas Elle tem um problema que incomoda Warner: ela é fútil demais.
Até que, quando Warner vai estudar Direito na Universidade de Harvard, ele passa a namorar uma nova garota (Selma Blair) e decide largar Elle, que não se dá por vencida e decide estudar a fim de também passar para o curso de Direito e ainda por cima provar sua inteligência.






Legalmente Loira é um filme leve e divertido em que a atriz Reese Whiterspoon se destaca comicamente, conta a história de uma garota não diferente de muitas, que tem uma carreira, é formada em moda, e decide provar ao ex e a todos que é capaz de ser boa em outras coisas e que não é superficial como aparenta.
Apesar de clichê, passa uma lição de motivação, esforço e superação, e tudo isso repleto de momentos hilários.
O filme teve grande público e rendeu uma sequência em 2003.







 




Passando uma imagem positiva a protagonista da trama nos prova que mesmo sendo bem sucedida
nunca é tarde para se tentar coisas novas.
E ainda que realizada é despida de arrogância, enchendo os lugares por onde passa de gentileza
e simpatia.


 



Além de um bom entretenimento o filme conta com um figurino muito jovem e chamativo.
Verdadeiro deleite para as amantes de rosa.
A garota loira que nunca passou por uma fase pink que atire a primeira pedra.



  

Legally Blonde realmente veio pra ficar e é tão despretensioso quanto marcante, ocupando um lugar especial no nosso ranking de filmes de moda. 





Afinal não tem nada de mal em ser loira e adorar moda desde que você seja feliz.









  

 

Acredite em você, e chegará lá.

Viva Elle Woods.

 




 

E esse foi mais um rancking de cinema.

 

ATÉ A PRÓXIMA.

 

 
 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somente um membro desse blog pode adicionar um comentário

A lógica ilógica de nosso ano de eleição

A lógica sem nexo do porquê algumas mulheres votam no fascismo O que aprendi com mulheres que votam no opressor ...