sexta-feira, 2 de outubro de 2015

ANIMAIS: Gatos

Vamos falar sobre um dos mais belos e encantadores animais de estimação.



GATO





O gato (Felis silvestris catus), também conhecido como gato caseiro, gato urbano ou gato doméstico, é um animal da Família dos felídeos, muito popular como animal de estimação.
Ocupando o topo da cadeia alimentar, é um predador natural de diversos animais, como roedores, pássaros, lagartixas e alguns insetos.





Existem cerca de 250 raças de gato-doméstico, cujo peso variável classifica a espécie como animal doméstico de pequeno a médio porte. Assim como cães com estas dimensões, vive entre quinze e vinte anos. De personalidade independente, tornou-se um animal de companhia em diversos lares ao redor do mundo, para pessoas dos mais variados estilos de vida. Na cultura humana, figura da mitologia às superstições, passando por personagens de desenhos animados, tiras de jornais, filmes e contos de fadas. Entre suas mais conhecidas representações, estão os gatos: Tom, Frajola, Manda-Chuva, Gato Félix, Gaturro, Comichão, O Gato de Botas e Garfield.





A primeira associação com os humanos da qual se tem notícia ocorreu há cerca de 9.500 anos, mas a domesticação dessa espécie oriunda do continente africano é muito mais antiga.
Os gatos caseiros são considerados uma das sub-espécies do gato selvagem. Não é incomum, aliás, o cruzamento entre gatos domésticos e selvagens, formando espécimes híbridos.
Os gatos domésticos atuais são uma adaptação evolutiva dos gatos selvagens.
Cruzamentos entre diferentes espécimes os tornaram menores e menos agressivos aos humanos.






Registros encontrados no Egito, como gravuras, pinturas e estátuas de gatos, indicam que a relação desse animal com os egípcios data de pelo menos 5 000 anos. Os gatos sempre foram muito referenciados na cultura popular. Dentre os antigos povos que reverenciavam os gatos, destacam-se as civilizações egípcia, birmaneses, celta, latina, nórdica e persa. Todas essas culturas tinham em comum a presença de deuses que apresentavam-se na forma de gatos.







Peso e alimentação
Os gatos, geralmente, pesam entre 2,5 e 7 kg; entretanto, alguns exemplares, como o Maine Coon, podem exceder os 12 kg. Já foram registrados exemplares com peso superior a 20 kg, devido ao excesso de alimentação.
Apesar da fisiologia do gato ser essencialmente orientada para o consumo de carne, é comum que os gatos complementem a sua dieta carnívora com a ingestão de pequenas quantidades de ervas, folhas, plantas domésticas ou outros elementos de origem vegetal.





Muitos zoólogos acreditam que os gatos são os mais sensitivos dos mamíferos.
Enquanto seu olfato e audição podem não ser tão aguçados quanto os dos cães, a visão altamente apurada, audição e olfato sobre-humanos, combinados com o paladar e sensores táteis altamente desenvolvidos, corroboram com esta hipótese.
Diz-se também que eles podem ser energizadores de ambientes e bons companheiros devido a purificar os lugares em que estão de energia positiva.
De acordo com um mito existente em diversas culturas, os gatos possuem sete ou nove vidas. Esta lenda surgiu em decorrência da habilidade que esses felinos possuem para escapar de situações que envolvam risco à sua vida, e quando caem de grandes altitudes sempre caem apoiados nas quatro patas.
Durante a Idade Média, os gatos foram vítimas de inúmeras crueldades, pois algumas pessoas acreditavam que esses animais eram possuídos pelo diabo.
Algumas culturas acreditavam que os gatos pretos eram bruxas em sua forma animal, e daí vem a crença de podem trazer infortúnios ou má sorte.





Velhice
Ainda que apresentem poucos sinais externos decorrentes do envelhecimento, com o avanço da idade, os gatos apresentam mudanças fisiológicas significativas que afetam seu metabolismo, tornando-os mais suscetíveis e vulneráveis aos ataques de diversas doenças, como problemas na pele, olhos, ouvidos, olfato e paladar.


Inteligência
Os gatos conseguem comunicar-se de forma bastante eficaz, seja com humanos ou com outros seres de sua espécie. Estudos da inteligência em gatos têm demonstrado que tais animais são dotados de um aparato cognitivo capaz de lhes propiciar diversas ações, que podem ser compreendidas como sinais de inteligência.
Pesquisas indicam que, tanto no homem quanto no gato, o mesmo setor cerebral é o responsável pela existência de diferentes emoções.


Ronronar
O gato geralmente ronrona quando se encontra em um estado de calma, prazer ou satisfação. Entretanto, pode ronronar quando está se sentindo angustiado, aflito ou com dor. Ronrona na presença de outros gatos ou, se ainda filhotes, na presença da mãe - por exemplo.
Atualmente, acredita-se que o ronronar é o resultado de impulsos rítmicos produzidos por sua laringe.
Muito utilizados como animais de estimação, os gatos podem ter efeitos benéficos, a medida em que atuam como animais de companhia, auxiliando no tratamento da depressão em seres humanos.
Estudos científicos indicam que existe uma redução de 30% no risco de ocorrências de infartos nas pessoas que têm gatos como animais de estimação. O provável motivo é que o convívio com esses pequenos felinos minimizam o nível de estresse, um dos principais responsáveis pelo surgimento de problemas cardiovasculares.



Cistite

É bastante frequente o número de gatos que a dada altura da sua vida apresentam problemas urinários. As doenças do trato urinário inferior dos felinos incluem um variado número de condições, tais como diferentes tipos de cálculos urinários, obstrução das vias urinárias, e inflamação da bexiga (cistite) . Todas estas condições podem provocar dor e desconforto sempre que o gato tenta urinar. Muitos dos gatos afetados por estes problemas podem apresentar recorrência dos mesmos após um primeiro episódio de obstrução.
Nos casos mais graves, o gato pode mesmo ser incapaz de esvaziar a bexiga e pode até morrer se não lhe for aplicado um tratamento de emergência.
Os machos castrados estão em maior risco de desenvolver obstruções na uretra.

Um gato que esteja afetado por uma doença do trato urinário inferior começa a apresentar alterações do seu comportamento normal e dos seus hábitos de higiene. Estes gatos, devido ao desconforto associado á condição, utilizam a local de urinar mais vezes do que seria normal, e muitas vezes tentam urinar fora da local de costume. Podem por vezes surgir sangue na sua urina. O gato demonstra muitas vezes dor e desconforto ao urinar. Existe uma série de fatores que parece aumentar o risco destas doenças, tais como :

Dieta: a composição em minerais e o pH da urina têm influência no desenvolvimento da doença.
*Por isso é muito importante dar uma ração comprovadamente boa para o trato urinário do animal, rações muito baratas tendem a ser muito salgadas, e além de terem ingredientes mau selecionados, podem agravar o problema.

Stress : A mudança de ambiente (por exemplo, de uma casa para outra) pode desencadear problemas urinários em gatos susceptíveis.

Processos inflamatórios : uma infecção do trato urinário inferior pode originar a formação de pus que pode obstruir as vias urinárias  do gato, como os ureteres e a uretra (os gatos diabéticos ou com infecções virais são mais susceptíveis a infecções)

Obesidade : este tipo de problemas urinários pode surgir com maior frequência em gatos obesos e com um estilo de vida mais sedentário, e que utilizam menos vezes a liteira.

Retenção urinária : os gatos que por qualquer razão, retêm a sua urina por períodos prolongados (como os que urinam menos frequentemente), apresentam uma maior probabilidade de desenvolver cálculos na bexiga.
E outros problemas.

Se seu gato apresentar sintomas de problemas urinários leve-o a um veterinário com urgência e se assegure de o estar alimentando com uma ração de boa qualidade.




VAMOS CUIDAR BEM DOS NOSSOS BICHINHOS.

Boa alimentação, água sempre limpa e disponível, higiene, e vacinação em dia é um direito do seu bichano. 

Raças



Gato abissínio





Possuem origem misteriosa, sendo mais provavelmente provenientes do Egito ou Etiópia. Costumam interagir com outros gatos.


Angorá





Surgiram na região de Ankara, na Turquia Central.
São dóceis, amistosos e curiosos.


Bengal





O Bengal é uma raça recente, derivada de cruzamentos induzidos entre gatos domésticos e o leopardo-asiático.



Bobtail japonês





O Bobtail surgiu no Japão.A principal característica do Bobtail é a pequena cauda, que mede entre oito e dez centímetros quando esticada. O gato sempre a mantém curvada, o que a deixa com a aparência de um rabo de coelho.



Bombay





Originário dos Estados Unidos. Surgiu na década de 1960, por meio de cruzamentos entre diferentes gatos pretos de pelo curto americano.
É sociável e necessita sempre de companhia, não adaptando-se bem à vida solitária.



Chartreux





Originário da França, o Chartreux é um animal afetuoso e sociável. Apresenta coloração cinza-azulada, com pelos curtos, densos e grossos. Os gatos desta raça são muito silenciosos, de modo que raramente miam. Necessitam de muito espaço físico ficando irritados se privados de espaço.



Cornish Rex





É um gato de pelo curto e ligeiramente cacheado, originário da Inglaterra. Possui um aspecto rústico e é considerado um excelente animal de estimação, uma vez que convive muito bem com os humanos, mesmo no caso da presença constante de estranhos. É um animal de fácil tratamento, não exigindo cuidados muito complexos.



Himalaio





Foi criado por meio de cruzamentos consecutivos entre espécimes das raças persa e siamês, tendo a característica de ambos.
São gatos apegados aos donos e bastante brincalhões, de modo que sempre necessitam da companhia humana ou da presença de brinquedos para se distraírem.



LaPerm





Foi registrado em 1982, nos Estados Unidos. Trata-se de um felino de pelagem longa e cacheada, com espirais lembrando um saca-rolhas. Apresenta comportamento bastante interativo. É um gato muito procurado por pessoas que gostam de animais que se adaptem aos costumes do lar. Sua personalidade marcante faz com que o LaPerm desenvolva uma forte ligação afetiva com os donos e esteja sempre pronto para brincadeiras, até mesmo com estranhos.



Maine Coon





O Maine Coon é um gato norte-americano, conhecido pelo seu avantajado tamanho em relação às demais raças. Foi primeiramente reconhecido como raça oficial no estado norte-americano do Maine, onde era famoso pela sua capacidade de caçar ratos e de tolerar climas rigorosos. Devido ao seu grande porte físico, também é conhecido como "o gigante gentil".
É carente de cuidados e atenção, necessitando sempre companhia. Seu miado é um dos mais curiosos, por ser semelhante ao cricrilar de um grilo.


Mau egípicio





Uma raça que descende diretamente dos gatos da época do Antigo Egito.
É um gato doméstico de temperamento calmo. Esperto e dedicado, possui laços afetivos extremamente fortes com os seus donos.Seu aspecto é perfeitamente balanceado entre esbelto e roliço. Sua cabeça é levemente arredondada.



Munchkin





De pernas curtas e corpo alongado. Em função do formato peculiar, é apelidado de Basset Hound felino. É dócil, sociável e amável. É ativo como outros gatos, mas não pula tão alto devido à pequena altura das suas pernas, que chegam a medir apenas um terço do tamanho observado nas outras raças.


Norueguês da Floresta






Se originou nas áreas florestais da Noruega.Para proteger-se do frio, este gato também dispõe de abundante camada de pelos ao redor do pescoço, formando uma densa juba. Como originaram-se de gatos que viviam ao ar livre, os representantes dessa raça possuem a característica de serem excelente caçadores e apresentarem grande independência em relação à seus donos.



Pelo curto americano






Foi criado a partir do padrão observado nos gatos que se procriaram nas ruas das grandes cidades dos Estados Unidos. São conhecidos por sua longevidade, saúde e docilidade com crianças.



Pelo curto brasileiro






O gato de pelo curto brasileiro foi a primeira raça genuinamente brasileira a ser reconhecida internacionalmente. São conhecidos por sua longevidade, resistência e docilidade com adultos e crianças.



Pelo curto europeu






Foi naturalmente desenvolvido a partir do cruzamento entre os gatos de diferentes raças que viviam nas ruas das cidades da Europa continental. É conhecido por sua longevidade e resistência a doenças. Assemelha-se bastante ao gato de pelo curto brasileiro, mas, devido ao clima mais frio da Europa, possui uma pelagem mais densa e compacta.


Pelo curto inglês






Conhecido há cerca de dois mil anos, o gato de pelo curto inglês é a mais antiga raça de gatos da Inglaterra. É um gato elegante, compacto, bem balanceado e forte, que prefere estar no chão e não tem entre suas especialidades a velocidade, ou a agilidade. Devido à sua inteligência, é uma das raças preferidas para filmes em Hollywood e comerciais de televisão.



Persa






Originaram-se na antiga Pérsia, foram levados à Itália, onde sua pelagem macia e brilhante fez com que imediatamente ganhassem popularidade. Atualmente, esta é a raça de gato doméstico mais popular no Brasil e na maior parte do mundo. Muito procurados por pessoas que vivem em espaços pequenos, como apartamentos, pois seus miados são baixos e pouco comuns, além do fato desses animais apresentarem um forte apego ao seu dono. Tem a pelagem comprida e sedosa. O padrão comum da raça apresenta focinhos achatados, mas há exemplares que possuem focinhos mais alongados.


Ragdoll





Originado nos Estados Unidos. Seu nome, que significa "boneca de pano" em inglês, indica uma característica peculiar da raça, que é relaxar completamente ao ser colocado no colo.
É um gato muito quieto e gentil, e uma vez que escolha um dono, o acompanhará permanentemente. É uma raça caseira e, por sua docilidade, totalmente indefesa quando livre, necessitando, portanto, exclusivamente do ambiente interno.



Ocicat





Surgiu nos Estados Unidos em 1964, quando uma criadora comercial realizava cruzamentos entre abissínios e siameses. Ao cruzar um abissínio-siamês com um com um siamês chocolate point, obteve um gato com a pelagem semelhante a de um jaguar. Batizou a nova raça de "Ocicat", pela semelhança desse gato com a jaguatirica.


Sagrado da Birmânia






Recebeu esse nome por descenderem diretamente de uma linhagem de gatos que viviam dentro dos mosteiros budistas birmaneses.
Sempre andam com a cauda ereta e nascem brancos, adquirindo a coloração definitiva após alguns meses. Alguns gatos dessa raça nascem portando cardiopatias congênitas.


Savannah





O Savannah é um animal híbrido derivado de cruzamentos entre o gato doméstico e o serval africano. Possui um porte intermediário ao do gato doméstico e ao do serval, com a cabeça possuindo formato triangular.
Sua personalidade é independente, contudo, não apresenta traços da agressividade existente nos animais selvagens.


Scottish Fold






É um gato originário da Escócia. Possui um porte robusto, pelos macios e face bem arredondada. Sua característica mais marcante está nas orelhas que, ao contrario dos demais gatos, são pequenas e com pontas dobradas para dentro. É bastante companheiro e tolerante com animais de outras espécies.
Sua coloração é cinza-azulada, podendo variar entre tons mais claros e mais escuros, sempre contrastando com áreas de pelagem branca. O pelo azul pode ficar levemente marrom antes da troca, que normalmente ocorre duas vezes por ano.



Siamês





Os gatos siameses receberam esse nome por serem originais do antigo Sião (atual Tailândia). Trata-se de um gato de psicologia complexa, frequentemente imprevisível em suas reações. Por isso, precisa viver em espaço amplo, onde possa dar seus passeios noturnos. Costuma miar bastante, sobretudo no período do cio. Tais gatos nascem quase totalmente brancos, sendo que a pelagem das partes menos aquecidas (orelhas, patas e cauda) escurece à medida que se tornam adultos; a pelagem das partes mais aquecidas, como o umbigo, permanece clara.
É uma das poucas raças de gato que pode ser realmente adestrada, aceitando inclusive a passear de coleira com seus donos, como fazem os cães, desde que treinados desde pequenos.


Sphynx





O Sphynx é uma raça originária do Canadá. Ficou famosa por não possuir pelos, sendo assim muito procurado por pessoas que gostem de gatos, mas possuam alergia a seus pelos. Devido a essa ausência de pelos, esse animal é vulnerável ao frio e ao calor, podendo sofrer queimaduras solares nas partes mais claras da pele.
É extremamente afetivo.


Tonquinês 





Originado a partir do cruzamento entre gatos siameses e gatos birmaneses. Inicialmente, foi denominado "siamês dourado", mas, após diversas gerações, a raça conseguiu reconhecimento próprio. De caráter afetuoso e sociável, é muito inteligente. Por sua genética mista, no cruzamento entre tonquineses, apenas a metade da prole será de representantes dessa raça.


Essas são as raças felinas conhecidas, pessoal.






O meu maravilhoso gato Kirby:






Nosso outro baby, Peter:









Espero que tenham gostado da nossa postagem sobre gatos, pessoal!

Beijos e até a próxima!




2 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

A Perda de um animal de estimação e o filme 4 vidas de um cachorro

A Perda de um animal de estimação e o filme 4 vidas de um cachorro No filme 4 vidas de um cachorro vemos a saga de um cach...